12/06/19 | 16:07
Assédio é tema de palestra e peça teatral para servidores da Gestão de Trânsito

Auditório do IMMU-Gestão do Trânsito lotado para ouvir as palestras.

Servidores da Gestão de Trânsito do Instituto Municipal de Mobilidade Urbana (IMMU) participaram na manhã desta quarta-feira, 12/06, de um ciclo de palestras sobre assédios sexual e moral. O evento realizado no auditório da instituição faz parte das políticas da Prefeitura de Manaus para o enfrentamento e combate à violência contra mulheres.

O ciclo de palestras foi coordenado pelo setor de Serviço Social da Gestão do Trânsito em parceria com a Secretaria Municipal da Mulher, Assistência Social e Cidadania e da Subsecretaria da Mulher. O evento contou ainda com a participação do grupo de teatro da Escola Estadual Agnelo Bitencourt que apresentou o espetáculo “Maria – Uma história de vida”.

O vice-presidente do IMMU, Franklin Pinto, enfatizou a necessidade de discutir o tema. “Uma das metas do prefeito Arthur Neto é reduzir casos de violência contra a mulher. É um tema polêmico que provoca debate. Por isso, estamos aqui para discutir o assunto e estar atentos para combatê-lo”, reforçou.

Sub-secretária Socorro Sampaio, Delegada Débora Mafra e o vice-presidente do IMMU, Franklin Pinto.

A subsecretária de Políticas Afirmativas para as Mulheres e Direitos Humanos,  Socorro Sampaio, conduziu o evento e apresentou as convidadas, enaltecendo a iniciativa da Gestão do Trânsito em promover o debate. “Vamos sempre falar desse tema para reduzir os casos de assédio. É um trabalho incansável do prefeito Arthur Neto e da primeira dama Elizabeth Valeiko Ribeiro”, disse.

A primeira palestrante foi a delegada da Mulher, Débora Mafra. Ela fez uma relação sobre casos de violência e a placa de trânsito escrito PARE. “É a palavra que a vítima de assédio deve dizer de forma clara para o agressor”, ensinou.

A coordenadora do Centro de Referência da Mulher (CRDM), Luciana Verçosa fez a segunda apresentação. Ela esclareceu as diferenças entre assédios moral, sexual e importunação. “Temos que estar atentos para conhecer e denunciar”, concluiu.

Fotos: Karina Cavalcante/Assessoria IMMU-Gestão do Trânsito